XXII Domingo do Tempo Comum


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/monast59/public_html/templates/yoo_moustache/styles/bose-home/layouts/article.php on line 44

GIOTTO, Rosto de Cristo
GIOTTO, Rosto de Cristo
28 Agosto 2011
Reflexões sobre as leituras
de
LUCIANO MANICARDI
Seguir Cristo significa colocar a nossa vida na Sua vida, por amor. O que por amor se perde, na realidade não é perdido mas oferecido.

Domingo 28 Agosto 2011

Ano A
Jer 20,7-9; Sal 62; Rm 12,1-2; Mt 16,21-27

O profeta, em Obediência à Palavra de Deus, denuncia a violência e as injustiças que se cometem no seio do Povo de Deus e por isso estes opôem-se-lhe, fazem-lhe frente, desprezam-no e marginalizam-no (I leitura); seguir Jesús conduz o discípulo a um caminho marcado pela assunção da cruz em que o horizonte é mesmo a perda da própria vida (Evangelho).

A experiência espiritual de Jeremias, depois do entusiasmo da adesão ao Senhor e a doçura e a beleza experimentada nos momentos iniciais da chamada, quando a Palavra de Deus era "a minha alegria e as delícias do meu coração" (cf. Jer 15,16), tornou-se, com o passar dos anos e o desenrolar do ministério profético, experiência de amargura e de sofrimento. O profeta sente-se enganado por Deus: foi mesmo vocação? ou tratou-se de um erro? de um engano? Deus chamou-o ou forçou-o? No meio da crise, em que o profeta é tentado a abandonar o ministério recebido (“Não falarei mais em seu nome!" Jer 20,9), Jeremias encontra a renovação e a confirmação da sua vocação no mais profundo de si mesmo, no coração ainda inflamado pela Palavra de Deus. Se o Senhor é uma paixão, então também a crise será um momento de verdade, da fé e da própria vocação. O Senhor como paixão: é este o desafio, hoje, para os cristãos.

Pedro, Cefas (Kepha - aramaico), a “rocha”, aquele que é chamado a confirmar na fé os irmãos (cf. Lc 22,32), aquele a quem o Senhor confiou a tarefa de fundar a Igreja (cf. Mt 16,18), pode ser "escândalo", pode ser a pedra no sapato, no caminho da fé. Jesús repreende-o duramente chamando-o “Satanás” (Mt 16,23). E isto acontece quando Pedro sai do trilho de Jesús para Lhe dar uma "lição". Pedro demonstra não estar a sentir nem a pensar segundo Deus, mas antes de forma mundana. A bem-aventurança dirigida por Jesús a Pedro em Mt 16,17 não é anulada com esta atitude mas redimensionada pela repreensão, pela chamada à razão que o coloca numa luz realista. É um só o fundamento da Igreja: Jesús Cristo (cf. 1Cor 3,11; 1Pe 2,4-5). Pedro está ao serviço desta unidade.

  • 1
  • 2